quinta-feira, 22 de março de 2012

OS CHEYENNES


 


TRIBO CHEYENNE!


CHEYENNES
Os Cheyennes Nativos Americanos eram caçadores nômades de búfalo. A prosperidade deste povo nas planícies foi alcançada graças a um governo altamente organizado, com a introdução de cavalos, formação de renomados guerreiros e pela grande espiritualidade e valores éticos, tornando-se assim famosos na América Nativa.
Antes do século XIX os Cheyennes viviam uma vida tranqüila na grande região de Minnesota. Estavam vivendo nas áreas de bosque pantanosas daquela terra. Durante este período, um grande motim de tribos indígenas, causado pela expansão do homem branco europeu, forçaram os Cheyennes a sairem da sua região, levando-os para o Oeste. Eles migraram eventualmente para as Grandes Planícies, onde se ramificaram em facções nômades: uns caçavam búfalos e outros eram guerreiros montados. Aqui, a nação dos Cheyennes e sua cultura evoluíram ficando famosos até hoje. São guerreiros formidáveis, caçadores, com mulheres fortes e éticas, pessoas com uma relação harmoniosa com o ambiente natural.
Sun Dance geralmente conhecida como a Dança do Sol.Os Cheyennes cresceram em uma poderosa tribo, formando alianças com outras tribos, Lakota, Sioux e Arapaho. Embora os Cheyennes lutassem com diferentes tribos tais como os Pawnee, Kiowa, Corvo, Shoshoni e outros, obtiveram sucesso ampliando seus territórios de Dakota, Montana, para o Novo México e Arkansas.
até o infame "Massacre do Riacho de Areia" em novembro de 1864, onde foram mortos mais de cem Cheyennes e Arapahos que estavam sob os cuidados do grande chefe Chaleira Preta, e sob a proteção do exército norte-americano.
fizeram com que os Cheyennes não tivessem alternativa, a não ser entrar em mais de vinte guerras por ano.
Embora fossem superados eventualmente pelo exército norte-americano, os Cheyennes, Sioux e Arapaho puderam derrotar o mesmo exército nas várias batalhas principais, inclusive a Batalha do "Pequeno Grande Chifre", O Exército norte-americano abastecido por sentimentos de vingança culminou com o fato de que o búfalo (a fonte mais sagrada de alimento) fosse erradicado. Essa foi a destruição eminente soletrada para os Cheyennes e os outros povos nativos.
Os Cheyennes de hoje ainda estão lutando por sua existência. Existem ainda os que acreditam e praticam o modo tradicional de vida e lutam para preservar o idioma, a religião.
Os Cheyennes começaram a usar a medicina nativa em cerimônias na Tipi no final de 1800. Em 1884 foram visitados por Quananh Parker (um mestiço, chefe comanche),que realizou muitas cerimônias para eles!
Anos mais tarde, surgiu a primeira Igreja Nativo Americana N.A.C., que integrou várias tribos, tendo como local de cerimônia a Tipi. Esta cerimônia se destacou por usar orações, canções e propagar a paz.Desde 1995 esta cerimônia tem sido apresentada aqui no Brasil pelo Centro de Estudos Xamânicos - RJ. Em 1997 o Caminho da meia-lua de Quanah Parker representado pelo Roadman e Chefe Cheyenne Nelson Turtle que herdou o conhecimento do seus pais e avós, chegando até os dias de hoje.


 



Nenhum comentário:

Postar um comentário